SEO para Desenvolvedores: 5 dicas para você ficar atento

ArtigosCategory
10 min read
Rafael Queiroz Bastos

Melhorar o desempenho de um site envolve estratégias de otimização em várias áreas de criação, principalmente na responsável pela arquitetura das páginas. Por isso, ter conhecimento das boas práticas de SEO para desenvolvedores é essencial para que a sua marca possa se consolidar e ter ótima presença na internet.

Para quem não sabe, SEO é a sigla de Search Engine Optimization, que, em bom português, significa otimização para motores de busca. 

Ele consiste em um conjunto de estratégias cujo objetivo é melhorar o posicionamento de páginas nos principais motores de busca na internet, como o Google, Bing e Yahoo.

Caso as diretrizes de SEO sejam seguidas direitinho, o algoritmo desses buscadores vai associar uma página de site a determinadas palavras-chaves buscadas pelos usuários.

Dessa forma, quanto melhor estiver otimizado o site, em posição de maior destaque ele vai aparecer nas pesquisas do Google. E, afinal, qual marca não deseja aparecer nos primeiros resultados de busca na internet?

Isso significa mais acessos e visibilidade para as marcas, o que pode ser convertido em mais vendas. 

O fato é que as principais e mais famosas técnicas de otimização SEO são atribuídas ao texto, imagens, URL e títulos que compõem. 

O que pouca gente sabe é que essa estratégia também serve para o desenvolvimento web, o que exige um programador SEO para também ajudar no impulsionamento do site entre os primeiros resultados nos motores de busca.

Então confira algumas dicas de SEO para desenvolvedores e entenda no que esses profissionais precisam se atentar para ajudar no marketing dos negócios digitais. Vem com a gente!

O que é SEO para desenvolvedores?

Você já deve saber que a otimização de sites é uma série de técnicas que têm como objetivo deixar as páginas mais atrativas para as ferramentas de busca, não é mesmo? 

Porém, quando se trata de SEO para desenvolvedores, existem algumas questões específicas que precisam ser aplicadas para melhor desempenho.

O melhor de tudo é que no universo do desenvolvimento de sites e da programação, usa-se muito a lógica. Assim, fazer as alterações para deixar o endereço otimizado é mais simples do que parece. 

De maneira geral, o trabalho de SEO web dev consiste em aprimorar aspectos estruturais e técnicas de um site na internet que propiciem uma melhor experiência de navegação para o cliente.

Nesse sentido, o programador SEO vai lidar com recursos de segurança para garantir a proteção de dados dos usuários, assim como outros aspectos importantes, como velocidade de carregamento da página, estabilidade, responsividade para diversos dispositivos, etc.

Todos esses fatores são fundamentais não só para que o usuário tenha uma experiência agradável ao navegar na página de um site, mas também para que o Google reconheça a autoridade e relevância desses conteúdos.

Isso mostra como o trabalho do desenvolvedor web está também intimamente ligado ao marketing digital de uma empresa, pois todos esses detalhes são fundamentais tanto para a credibilidade da marca e satisfação do seu público.

Abaixo, separamos cinco dicas de SEO para desenvolvedores que vão fazer seu site decolar. Confira!

1. HTTPS

A segurança é um ponto crucial nos dias de hoje. Para garanti-la, é preciso fazer o desenvolvimento de endereços em HTTPS (Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro). 

Esse recurso garante aos usuários que aquele site pode ser acessado com tranquilidade, não havendo riscos em fornecer dados — principalmente para e-commerces, que requerem o cadastro de informações financeiras.

Inclusive, quando os visitantes percebem que se trata de um ambiente seguro para navegação, a taxa de rejeição tende a diminuir. 

Afinal, a proteção de dados é fundamental e qualquer consumidor demanda precisa desse reforço para navegar na internet. 

Assim, eles ficam mais tranquilos ao digitar dados bancários para compras em lojas virtuais e até em fornecer outras informações pessoais para se cadastrar na página.

Esse protocolo HTTPS é visível na URL do site. Quando o usuário entra no site e ele percebe o desenho de um pequeno cadeado ou o símbolo HTTP com um S no final antes do endereço da página, isso significa que o site está protegido.

Essa segurança é garantida pelo Certificado SSL (Secure Sockets Layer). Esse recurso é o responsável pelo S no final de HTTPS, o que, em outras palavras, significa que a transferência de informações no site é criptografada para a segurança de todas as partes envolvidas.

Caso o site não conte com um certificado de segurança criptográfica, o navegador aponta o espaço como não seguro logo no momento de acesso do usuário. Isso, naturalmente, é péssimo para a reputação e, consequentemente, para o SEO do site.

Ainda falando sobre esse protocolo de transferência, é preciso conhecer os códigos de erros, que sinalizam o que pode estar errado no site, sendo mais fácil resolver caso a página fique fora do ar. 

2. Responsividade

O acesso à internet por meio de dispositivos móveis é uma realidade que cada vez mais se faz presente em nosso dia a dia. Portanto, quando se trata de SEO para desenvolvedores, um grande erro é não investir em páginas que estejam otimizadas para celulares, tablets, ou outros tipos de equipamentos.

A ideia é que a pessoa consiga fazer na palma de sua mão tudo o que ela faria se estivesse usando um computador: ler, carregar imagens, navegar entre diferentes categorias, olhar os produtos disponíveis e até mesmo finalizar a compra. 

Assim, com uma versão mobile otimizada, ela não tem que se preocupar em acessar algum outro dispositivo para poder conhecer os seus conteúdos e, também, não irá desistir de continuar navegando no seu site para visitar outros que estejam otimizados para esta função.

Sabe quando você entra em um site pelo smartphone as letras parecem desproporcionais, a diagramação distorcida e você tem que dar zoom e manipular a leitura com os dedos o tempo inteiro?

Em alguns casos, você tem dificuldade até em clicar em um botão do site, pois ele está muito pequeno e seus dedos não conseguem clicá-lo com precisão.

Convenhamos que isso é extremamente desagradável e prejudica bastante a navegação, não é mesmo? 

Em um mundo tão conectado, uma boa experiência de navegação com um design responsivo precisa estar à disposição do usuário em qualquer lugar, hora e dispositivo.

E o Google, por sua vez, leva muito a sério a navegação otimizada para qualquer dispositivo, o que gera maior engajamento e redução da taxa de rejeição.

Caso você não saiba, a taxa de rejeição é movida pelos usuários que entram e saem rapidamente de um site, o que acaba pesando bastante na pontuação de SEO.

3. Mapa do site

Quando se trata de navegação, o sitemap.xml e robots.txt são ferramentas de programação que facilitam a vida dos usuários. Afinal, a pessoa responsável pelo desenvolvimento monta a hierarquia das páginas, registrando exatamente todas as URLs que fazem parte do domínio.

Entretanto, esse arquivo não pode conter mais de 50 mil endereços e nem conter mais de 10MB de tamanho, então esteja atento a este detalhe! Para que seja indexada, é preciso hospedar essas informações dentro do seu servidor.

Alguns dos códigos usados para diferenciar as URLs são:

  • <priority> demarca o tipo de importância que esta página tem;
  • <changefreq> utilizada para demonstrar a mudança de frequência da URL;
  • <lastmod> mostra quando foi a última data de alteração.

Em suma, o Sitemap.xml e o robots.txt disponibilizam para o algoritmo do Google um mapa com todas as páginas do site indexadas aos motores de busca. Assim, elas tornam-se mais fáceis de serem rastreadas e, consequentemente, de serem melhor ranqueadas.

4. Tempo de carregamento

Alguma vez já entrou em algum site e ele demorou tanto para carregar as informações que você acabou desistindo e procurando em outro lugar que pudesse fornecer o mesmo tipo de conteúdo? Este também é um problema que pode ser resolvido ao adotar as práticas de SEO para desenvolvedores.

Isso é importante porque a velocidade do site também influencia diretamente no rankeamento das páginas. 

As ferramentas de busca conseguem identificar os sites que costumam oferecer a resposta mais rápida, o que faz com que ela tenha mais chances de aparecer nos primeiros resultados da pesquisa.

Afinal, sites com baixa taxa de carregamento tendem a ter mais rejeição por parte do usuário, pois isso prejudica diretamente a experiência de navegação. Página mais ágeis e fluídas, de forma geral, ganham mais a simpatia dos usuários.

Caso você seja proprietário de um site, saiba que o plano de hospedagem escolhido é fundamental para a performance e, naturalmente, pelo tempo de carregamento das páginas.

Por isso, caso o site receba um grande número de acessos, como é o caso de e-commerces, escolha um plano de hospedagem com um servidor realmente dedicado para dar conta da velocidade e estabilidade.

Conheça os planos de hospedagem da GoDaddy e veja qual deles melhor corresponde com as necessidades do seu site.

5. Tag de título

Também conhecido pelo termo em inglês, “title tag”, esse é um aspecto muito importante para que o Google consiga encontrar com exatidão a sua página, além de tornar o link mais atrativo para aqueles que estão fazendo a busca.

Afinal, a tag de título se trata do nome da página que aparece nos resultados quando é feita alguma pesquisa. 

Com um máximo de 70 caracteres, é preciso pensar em um conteúdo que consiga não apenas resumir bem o que o visitante irá encontrar naquele endereço, mas que também seja chamativo o suficiente para induzir o clique.

Existem algumas ferramentas que ajudam a mensurar as tags de títulos para que elas estejam de acordo com algoritmo dos mecanismos de buscas. O To The Web é uma delas.

Como podemos ver, o desenvolvimento web não pode ficar de fora da estratégia de marketing digital do seu negócio. Afinal, o trabalho do programador SEO é fundamental para a visibilidade e autoridade dos espaços digitais de uma marca na internet.

Caso você precise de um empurrão para turbinar a presença digital do seu negócio, mais do que implementar um plano de SEO para desenvolvedores, será necessário também se mostrar eficiente em outros canais, como:

  • redes sociais;
  • e-mail marketing;
  • tráfego pago com impulsionamento de anúncios.

E o Pacote de Marketing Digital da GoDaddy contém todos os recursos necessários para que sua estratégia na internet funcione em todas essas frentes! 

Além disso, ele também permite que você consiga monitorar métricas de performance, montar o plano de sua estratégia e ainda oferece recursos de design gráfico para criar peças para redes sociais, e-mail marketing e até montar a interface das páginas do site.

Não é incrível? Comece gratuitamente agora mesmo e eleve o apartamento do seu negócio!

Veja como fazer marketing digital com esse passo a passo exclusivo do canal da GoDaddy no Youtube:

Gostou de conhecer algumas dicas de SEO para desenvolvedores? Então continue lendo os artigos do blog da GoDaddy Brasil!