o que é criptografia de dados

O que é criptografia de dados? Como fazer? Para que serve?

Tempo de leitura:10 min
Rafael Queiroz Bastos

Em tempos de consolidação da transformação digital, outro fenômeno que naturalmente acompanha esse período de mudanças e implementação de novos processos é o da segurança da informação. E não é possível falar disso sem entender o que é criptografia de dados.

Já ouviu falar nesse termo? O sistema de criptografia de dados é um processo de decodificação de informações legíveis em dados ilegíveis, impondo camadas de proteção em dados antes facilmente acessíveis por hackers ou outros tipos de cibercriminosos.

Esse sistema é só mais uma opção dentre um universo de possibilidades à disposição dos usuários comuns de internet, mas também de grandes empresas que contam com sites próprios, lojas virtuais, blogs e dados armazenados em plataformas em nuvem para trabalhos colaborativos e informações sigilosas da organização.

Mas por que tanta preocupação? Os casos de cibercrimes e vazamento de dados continuam fortes, ano após ano. 

Em 2023, a T-MOBILE teve duas invasões em seus sistemas. Os dois incidentes afetaram a base de dados pessoais de cerca de 37 milhões de clientes, segundo o IT Governance.

Também neste ano, o X (antigo Twitter) sofreu um ataque que afetou o e-mail pessoal de cerca de 220 milhões de usuários, segundo a mesma fonte acima.

Esses casos, dentre tantos outros que afetam grandes e pequenas empresas, precisam colocar os empreendedores digitais em estado de alerta para sempre garantir a melhor estrutura de proteção para seus usuários e, claro, para o próprio negócio.

Afinal, está em jogo não só a segurança de todas as partes envolvidas, mas também a credibilidade da empresa e sua continuidade nos negócios.

Pensando nisso, preparamos um guia para que você entenda o que é criptografia de dados, que é um mecanismo de segurança tão importante para seu negócio. No final, separamos também algumas dicas extras. Vem com a gente!

O que é criptografia de dados?

A criptografia de dados é um mecanismo de segurança que faz a conversão de informações inteligíveis em uma sequência de códigos aleatória e ininteligível. Dessa forma, todos os dados cifrados por meio desse recurso não ficam disponíveis para as pessoas que não têm a chave correta para destravá-lo.

Aliás, a criptografia é fundamental para a segurança da informação nos dias de hoje, uma vez que vemos a transformação digital crescer de forma expressiva e ganhar espaço em todos os setores de nossa vida.

Nesse sentido, tal método de proteção de dados serve para uso individual por usuários normais de internet ou dispositivos conectados e, também, para grandes empresas que desejam promover um ambiente de negócios mais seguro e de credibilidade para clientes, colaboradores e parceiros comerciais.

Para as pessoas, ela pode ser utilizada para proteção de:

  • smartphones, tablets e outros dispositivos;
  • conexões sem fio, como Bluetooth e redes Wi-fi;
  • comunicação via e-mail e aplicativos de mensagem;
  • transações financeiras.

Já para as empresas, esse tipo de proteção é ainda mais fundamental, uma vez que elas gerenciam dados pessoais de clientes, colaboradores e, inclusive, as informações sigilosas da própria organização, desde documentos importantes até arquivos e softwares de sites, lojas virtuais, apps etc.

De maneira geral, entender o que é criptografia de dados é essencial para empresas que buscam ter interações seguras com seus clientes em ambiente digital e proteger bancos de dados repletos de informações sensíveis, como números de cartão de crédito, senhas, dados pessoais e afins.

Esse é um diferencial competitivo que dá mais credibilidade ao negócio na internet, assim como mais segurança para o cliente decidir realizar uma compra. Por exemplo, uma falha de segurança pode trazer enorme estrago para a experiência do cliente e fazê-lo nunca mais voltar a comprar com a empresa.

Como funciona a criptografia de dados?

Curioso para entender como funciona a criptografia de dados? Vamos mostrar a aplicação desse processo em um procedimento muito comum: nos pagamentos digitais em e-commerces.

Na hora do checkout, após incluir os itens no carrinho de compras em um e-commerce, o cliente deve preencher os dados de pagamento para fechar a compra. 

Se ele escolher o pagamento por cartão de crédito, será necessário colocar o número de cartão, data de vencimento e código de verificação. Essas informações são sensíveis e podem ser interceptadas por hackers.

É nesse ponto que entra a criptografia de dados. Aqui, utiliza-se o tipo de criptografia simétrica para codificar as informações fornecidas pelo usuário no navegador ou aplicativo  e decodificá-la na plataforma de pagamento de e-commerce para confirmar o pagamento.

Os protocolos de segurança desse processo podem ser o Secure Sockets Layer (SSL) ou o Transport Layer Security (TLS). O SSL, por sinal, é um protocolo HTTPS adicionado aos servidores de site da web para dar mais proteção.

Dessa forma, ao inserir os dados de pagamento, o próprio navegador do usuário faz a criptografia dessas informações para torná-las ilegíveis e invulneráveis a ação de hackers.

A mesma chave que foi usada para criptografar esses dados é também usada pelo servidor do site em que o e-commerce está hospedado, que classifica essa operação como uma criptografia simétrica. Falaremos mais sobre os tipos de criptografia no tópico seguinte.

Com essa mesma senha, o servidor do e-commerce descriptografa os dados, confirma o pagamento e conclui a operação de forma eficiente e segura.

Protocolos HTTP, por exemplo, que não têm criptografia, tornam ações desse tipo bem mais vulneráveis, uma vez que senhas, dados de cartão e outras informações pessoais dos usuários ficam mais expostas.

Quais são os tipos de criptografia de dados?

Existem dois tipos de criptografia de dados que são classificadas de acordo com o modelo de segurança que eles propõem. São eles: a criptografia simétrica e a assimétrica.

Enquanto a primeira conta com uma mesma chave para codificar e decodificar as informações, a segunda tem dois modelos de chave: uma privada e outra pública, o que traz ainda mais camadas de segurança e complexidade ao processo.

Vamos falar um pouco mais sobre cada uma delas:

Criptografia simétrica

Também chamada de criptografia de chave secreta ou compartilhada, esse modelo de proteção usa apenas uma chave para codificar e decodificar um conjunto de dados específico.

Ela é compartilhada exclusivamente entre as partes que desejam se comunicar. Por exemplo, alguém que envia o fluxo de dados e, naturalmente, o destinatário dessa comunicação.

Além disso, ela conta com um algoritmo bem mais simples que o da criptografia assimétrica, que veremos a seguir, o que torna também a comunicação bem mais rápida, visto que há menos elementos intermediários no processo.

Os exemplos de criptografia simétrica mais conhecidos são:

  • Triple Data Encryption Standard (3DES)
  • Advanced Encryption Standard (AES)
  • Twofish
  • Data Encryption Standard (DES)
  • Blowfish

Elas são utilizadas especialmente em comunicações mais simples via e-mail, transações bancárias ou pagamentos online e proteção de informações e arquivos pessoais em seus respectivos dispositivos.

Criptografia assimétrica

E o que é criptografia de dados assimétrica? Nesse caso, há duas chaves envolvidas no processo: uma pública e uma privada. Portanto, para um hacker vencer essa codificação, ele precisaria de duas chaves, o que torna o processo ainda mais seguro do que o simétrico.

Enquanto há uma chave pública que é compartilhada com o destinatário que vai receber o fluxo de informações, existe ainda uma chave privada que é secreta e pertence exclusivamente ao emissor.

Por exemplo, no protocolo HTTPS, há um compartilhamento de chave pública entre o servidor do site e o navegador do usuário quando este último tenta acessar uma página. Dessa forma, só ambos possuem a chave de acesso ao conteúdo das páginas de um site.

Sendo assim, para que um hacker consiga interceptar os dados pessoais do usuário quando ele digitar o número do cartão de crédito ou senha, ele precisaria obter tanto a chave pública quanto a privada, que pertence somente ao proprietário do site.

Como fazer criptografia de dados?

Atualmente, boa parte dos dispositivos móveis (smartphones e tablets) e computadores têm suporte para criptografia de dados. Isso permite que todos arquivos e informações armazenados sejam codificados e protegidos da invasão de terceiros em caso de roubos, furtos ou perdas.

No caso de comunicações via e-mail, por exemplo, é recomendável que os usuários sempre escolham os provedores e plataformas que oferecem suporte de criptografia ponta a ponta, protegendo assim as mensagens enviadas da interceptação de hackers e outros cibercriminosos.

Já nos sites, os empreendedores precisam ficar ainda mais atentos para proteger não só os dados da empresa, mas também informações sensíveis dos clientes, como senhas, números de cartão etc.

Nessa linha, os proprietários de sites precisam buscar uma solução conhecida como Certificado SSL. Esse recursos é fundamental para quem quer entender o que é criptografia de dados.

Como já mencionamos mais acima, esse é um protocolo HTTPS que implementa uma camada de criptografia em todas as informações trocadas entre o servidor do site e o navegador do usuário.

Aqui, a criptografia funciona como uma capa de proteção para tornar todo esse fluxo de informações em algo indecifrável para qualquer hacker que ouse interceptá-lo.

Quando um site dispõe do Certificado SSL, a URL das páginas na barra de navegação do usuário virá com a sigla HTTPS ou com um desenho do encadeado. Esses dois símbolos, portanto, são cruciais para identificar a credibilidade de um site. 

Caso o cliente acesse um site sem essa proteção, ele poderá facilmente identificar que pode estar vulnerável. Além disso, muitos navegadores já notificam o usuário de antemão quando ele tenta acessar o site. 

Quer aprender tudo sobre Certificado SSL? Veja o vídeo abaixo do canal da GoDaddy no YouTube:

Sistema de criptografia de dados é com a GoDaddy

Entendeu o que é criptografia de dados e está interessado em implementar um Certificado SSL no seu site? 

Então, fique sabendo que todas as opções de planos de hospedagem da GoDaddy já contam com Certificado SSL integrados para garantir a proteção da sua marca e do seu público.

A GoDaddy também oferece uma série de recursos para segurança de sites, como antivírus, varreduras contra malwares, firewall, backup periódico de dados, monitoramento contínuo do site e proteção contra DDoS.

Quer reforçar ainda mais a segurança do seu site com backup de dados? Confira esse vídeo da GoDaddy e aprenda mais sobre o assunto:

Esperamos que tenham gostado do conteúdo e entendido o que é criptografias de dados em suas mais diversas modalidades! Para mais antigos como esse, continue acompanhando o blog da GoDaddy BR. Até a próxima!