O que é Google Tag Manager? Conheça as funcionalidades do gerenciador de tags

ArtigosCategoria
Tempo de leitura:8 min
Rafael dos Santos Munhos

Quem constrói seu próprio site teme com a quantidade de códigos que devem ser implementados nas páginas, já que cada representa determinado elemento. Além de exigir conhecimento, necessita do suporte de um desenvolvedor, o que atrasa as ações e prejudica os resultados da empresa. Contudo, este cenário pode ser otimizado ao entender o que é Google Tag Manager e como funciona.

Basicamente, o GTM é uma ferramenta gratuita do Google que serve para inserir apenas um código, e a partir daí, instala diversos serviços sem alterações no código. Como vantagenm, ao otimizar essa gestão de códigos, você tem mais autonomia para trabalho, além de reduzir custos com TI.

Quer saber como utilizar e aproveitar os benefícios dessa automação? Então fique com a gente, pois explicaremos o que é Google Tag Manager e como funciona em seu site. Confira!

O que são tags?

As tags são, originalmente, códigos inseridos nas páginas para registrar algum tipo de atividade específica por parte de usuários. É possível adicionar códigos para registrar conversões, mensurar número de acessos, descobrir a origem do tráfego e da conversão, entre outros.

Isso pode ser feito em qualquer página, incluindo landing pages, por exemplo, o que ajuda muito na hora de fazer um teste A/B ou coletar o número de downloads de um material rico.

Outro ponto importante envolvendo as tags é a integração de ferramentas externas. É por meio dos códigos inseridos que elas podem obter os dados da página e trabalhar com eles.

Dessa maneira, para que haja controle de tantos detalhes, é importante adicionar diversas tags às páginas. Isso exige, além da experiência de um desenvolvedor, um volume grande de trabalho. É exatamente isso que o Google Tag Manager busca evitar.

O que é o Google Tag Manager e para que serve?

O GTM, como o Tag Manager é popularmente conhecido, trata-se de uma plataforma do Google para facilitar o uso de tags em páginas. Basicamente, ao invés de adicionar diversos códigos, é possível trabalhar com um só e, então, fazer o gerenciamento por meio dele de maneira prática e simplificada.

Além disso, inserir muitas tags no código do site faz com que o tempo de carregamento dele seja mais alto, o que é prejudicial para o rankeamento. Com uma única tag, isso não acontece.

A ferramenta permite que você faça esse gerenciamento em diversos sites, pela mesma conta do Google, identificando as tags com nomes específicos e determinando uma linha de análise particular, priorizando e ordenando como for ideal para suas mensurações.

Como configurar o Google Tag Manager?

Instalar o GTM em suas páginas é uma tarefa simples, que pode ser feita de duas maneiras, dependendo do seu CMS. Veja o passo a passo:

  • 1.acesse o site do Google Tag Manager;
  • 2.vá em “inscreva-se agora” e faça o login com sua conta Google;
  • 3.crie uma conta preenchendo o nome e decida se quer compartilhar os dados com o Google ou outros;
  • 4.configure o nome do contêiner (sessão onde ficarão armazenadas as tags);
  • 5.selecione “web” para usar.

Após dar o ok nessa etapa, você receberá em uma janela dois scripts em código, que devem ser colados o mais alto possível no seu site. É aí que quem tem WordPress sai ganhando.

No CMS, há diversas opções de plugins que podem facilitar muito a instalação da tag do Google Tag Manager, por meio de um pequeno código dentro das linhas dos scripts.

O funcionamento é simples: basta encontrar os números e letras correspondentes ao código único do GTM em seu script. Ele sempre começa com GTM-XXXXX e é conhecido como ID.

Encontrou? Então, instale o plugin em seu WordPress e coloque esse conjunto de caracteres lá, no espaço destinado à ID do GTM. Com isso, a tag já será inserida diretamente no código de sua página, reduzindo o trabalho necessário para instalar o Manager.

Como usar o Google Tag Manager?

A instalação do Google Tag Manager parece complicada, mas a grande vantagem é que você nunca mais precisará instalar outra tag.

A partir de agora, você pode configurar as tags do Google Analytics, Facebook, Linkedin, entre outros, sem precisar abrir o código-fonte ou de um desenvolvedor ao seu lado.

Integração GTM e Analytics 

Você já parou para pensar em quantas informações diferentes o Analytics recolhe sobre seu site? Imagine se cada uma delas fosse uma tag no código da sua página! É basicamente o que acontece se você não usa o Google Tag Manager.

Porém, ao utilizá-lo, você pode adicionar a tag do Analytics diretamente na plataforma e, assim, evitar esse enorme volume de códigos afetando o carregamento de seu site, entre outros aspectos de sua performance.

Para instalar a tag do Analytics pelo GTM, você deve fazer uma conta no Google Analytics e seguir as etapas abaixo:

  • Clique em Administrador>informações de acompanhamento>código de acompanhamento;
  • Copie o ID de acompanhamento;
  • Volte ao Google Tag Manager;
  • Clique em Tags; Nova; configurações da tag;
  • Selecione Google Analytics – Universal Analytics;
  • Clique na caixa Configurações do Google Analytics;
  • Selecione nova variável;
  • Cole o ID de acompanhamento do Google Analytics;
  • Clique em Mais Configurações>Campos a serem definidos> Adicionar Campo;[
  • Preencha: anonymizelp / true;
  • Clique em Salvar. A Tela vai voltar para configurações;
  • Clique em Acionadores;
  • Clique em Todas as Páginas, visualização de página;
  • Dê um nome para a Tag (Google Analytics);
  • Clique em Salvar.

Mas, o que são acionadores e variáveis? 

Quando você entende o que é Google Tag Manager, fica mais fácil configurar as tags, mas existem dois conceitos adicionais que são importantes para o funcionamento do GTM: acionadores e variáveis.

Os acionadores, do inglês “triggers”, tratam-se de ferramentas que determinam quando uma tag é acionada. É possível configurá-los para cliques, carregamento de página, envio de formulário, entre outros.

Isso é bom para auxiliar na hora de montar estratégias e compreender, realmente, quais são as ações dos usuários em sua página — ponto essencial para propor melhorias e mudanças em certos pontos do site.

As variáveis são quesitos que estão inseridos dentro das tags, e são configuráveis pelo próprio Google Tag Manager. No caso do código do Analytics, por exemplo, é possível garantir mais praticidade ou velocidade nos monitoramentos, selecionando somente o que você desejar para as mensurações.

Embora se complementem, o Google Analytics e o Google Tag Manager têm funcionalidades diferentes, mesmo assim, vale uma curiosidade: antes da existência do GTM, a inserção de tags de monitoramento era feita manualmente pelo Google Analytica. 

Qual a diferença entre Google Analytics e Google Tag Manager?

Embora se complementem, o Google Analytics e o Google Tag Manager têm funcionalidades diferentes, mesmo assim, vale uma curiosidade: antes da existência do GTM, a inserção de tags de monitoramento era feita manualmente pelo Google Analytics.

Hoje, o Google Analytics é uma plataforma que analisa os dados e fornece os mais variados tipos de relatórios, como:

  • por quais canais os visitantes chegaram até seu site;
  • por quais canais os visitantes saíram do seu site;
  • localização dos usuários;
  • tempo gasto pelos usuários nas páginas do seu site;
  • páginas mais acessadas do seu site 

Já o Google Tag Manager serve para encaminhar estes dados para uma análise. 

Quando usar o Google Tag Manager? 

Compreendeu o que é Google Tag Manager? 

Pois bem, esta é uma ferramenta fundamental para qualquer desenvolvedor e pessoas que estão criando seus próprios sites ou blogs. Ela oferece muito mais produtividade e um dashboard de gerenciamento de scripts para estratégias voltadas a sites.

Portanto, se você está criando seu site com a GoDaddy, use nossa página de soluções. Aqui, você tem tudo o que precisa para ter um site de sucesso: segurança, design, e-commerce, pacote de marketing digital, e muito mais. 

Conte com as soluções digitais da GoDaddy! Para mais assuntos sobre empreendedorismo on-line, continue aqui no blog!