Guia de como fazer planejamento de e-commerce do zero

ArtigosCategory
9 min read
Rafael Queiroz Bastos

Vender pela internet, hoje, é um dos negócios mais lucrativos nos quais você pode investir, mesmo tendo um estabelecimento físico. Para que dê certo, no entanto, é necessário que se tenha uma boa estrutura para sua loja. Saber como fazer o planejamento de e-commerce, nesse ponto, pode ajudar muito!

Afinal, o mundo digital tem uma série de nuances e particularidades que o diferencia do mundo real. Assim como, por outro lado, há alguns pontos de convergência que devem ser levados em consideração.

Um desses pontos de divergência, em especial, é a estratégia de marketing, pois os meios de interagir e alcançar seu público-alvo são bem complexos e diferentes do que no mundo real. 

Quanto às similaridades, as etapas do processo de planejamento do e-commerce devem levar em consideração diversos conceitos que também são aplicados no comércio físico, como previsão financeira, gerenciamento de estoque, estudo do público-alvo, etc.

E em uma realidade em que 20% das vendas no varejo em 2023 vão se realizar via canais digitais, segundo a revista Forbes, as empresas precisam se preparar de maneira adequada.

O fato é que fazer o planejamento do zero de um e-commerce exige muita dedicação, mas não é nenhum bicho de sete cabeças. E nós vamos te mostrar como realizar isso na prática agora!

Quer começar logo a sua jornada pelas vendas on-line? Confira, então, este artigo que explicará para você todos os passos necessários para criar um planejamento de e-commerce de sucesso!

O que é planejamento de e-commerce?

O planejamento de e-commerce deve ser organizado em um documento com uma série de informações relevantes, tanto a nível estratégico quanto operacional, que devem orientar tanto a criação de uma loja virtual quanto sua manutenção e modus operandi no decorrer do tempo.

Apesar de naturalmente esse planejamento ser realizado antes de botar o projeto em prática, ele envolve uma série de pesquisas e aprimoramentos que vão se desenrolando no decorrer do tempo.

Afinal, nada mais natural que novos insights que vão surgindo à medida que o mercado se transforma e novos conhecimentos são adquiridos a partir de tentativas, erros e acertos.

Além disso, é perfeitamente natural que os objetivos da empresa mudem com o tempo, o que leva a uma nova série de ajustes no planejamento de e-commerce para que ele esteja aperfeiçoado de acordo com a nova realidade.

Nesse plano de diretrizes, devem estar reunidos:

  • objetivos das empresa;
  • tipo de produto que será vendido;
  • detalhe sobre o público-alvo;
  • metas a serem alcançadas;
  • estabelecimento de processos padronizados;
  • detalhamento financeiro;
  • dentre outros detalhes relevantes.

Esses pontos são fundamentais para qualquer planejamento estratégico na gestão de ecommerce, pois vão orientar os processos de tomada de decisão, o monitoramento dos resultados e, claro, os planos para o futuro.

No final das contas, é uma estratégia de negócios bem definida que garante o sucesso comercial de qualquer negócio, seja físico ou online.

No caso de empresas que já atuam com lojas físicas, mas querem expandir para a internet, é preciso pensar em como fazer a integração entre o mundo online e offline. 

Essa integração é o que chamamos de omnichannel, e é fundamental para tornar os processos mais eficientes e melhorar a experiência do cliente

Confira mais detalhes sobre estratégia omnichannel com esse vídeo do canal da GoDaddy:

Como fazer um e-commerce do zero?

Entendeu direitinho o que é o planejamento de e-commerce? Então vamos começar a botar o plano em prática!

Pensar em como fazer um e-commerce do zero exige, acima de tudo, um bom planejamento das atitudes a serem tomadas. Decidiu o que vai vender? Todas as ideias são válidas, mas é importante tomar cuidado com alguns pontos. 

Veja abaixo detalhes que podem te ajudar:

Mas, antes, confira esse conteúdo sobre loja virtual no YouTube da GoDaddy:

1. Escolha um nicho de mercado

O primeiro passo, naturalmente, é a escolha de um nicho de mercado. É aqui que a pesquisa começa e que os resultados encontrados devem encontrar um equilíbrio entre o que está ao alcance do empreendedor e como o segmento de mercado escolhido está carente de soluções diferenciadas.

É esse o momento em que você conhece o seu público-alvo e quais demandas eles possuem que não são 100% satisfeitas. Essa pesquisa pode levá-lo a encontrar grandes oportunidades que seu negócio irá cobrir.

Em julho de 2023, por exemplo, o segmento que mais cresceu no país foi o de Casa e Móveis, que engloba especialmente produtos de decoração. O aumento foi de 8%, segundo relatório da Conversion.

Além desse, há uma série de nichos que podem ser explorados:

  • Moda e Acessórios;
  • Alimentos e Bebidas;
  • Eletrônicos e Tecnologias;
  • Esportes e Lazer;
  • Artesanato;
  • Livros, Música e Entretenimento, etc.

Pesquise qual desses nichos melhor se encaixam na sua expectativa de negócio e de lucros e vamos para o próximo tópico do nosso planejamento de e-commerce!

2. Pense nos tipos de produtos

Escolhido o nicho, chegou a hora de definir quais são os produtos que você vai vender. A partir de uma leitura profunda a respeito da concorrência e demandas do nicho de mercado escolhido, o produto, enfim, será a cereja do bolo daquilo que seu negócio pretende negociar.

Se você escolheu a opção de Eletrônicos e Tecnologias, você fará um e-commerce mais voltado para um produto específico, como smartphones? Ou você prefere trabalhar com uma variedade maior de opções que também engloba computadores, vídeo games, smartwatches, pendrives, etc?

Isso tudo deve ser levado em consideração de acordo com as suas condições de gerenciamento de estoque, volume de vendas de cada um desses tipos de produto, acessibilidade a fornecedores, logística, etc.

Essa combinação entre condições estruturais e financeiras, concorrência, demandas do cliente e qualidade do serviço prestado é que vão definir sua margem de lucro e as expectativas de crescimento da empresa no mundo digital.

3. Escolha a plataforma

Criar uma loja on-line envolve uma grande quantidade de decisões, mas a principal delas, sem dúvidas, é a plataforma que será a base de seu negócio. Além de ser funcional e oferecer uma boa experiência, ela precisa passar para o cliente o posicionamento da marca e mostrar os produtos de maneira atraente.

O ideal, se possível, é optar por uma plataforma que permita algumas customizações, assim você poderá investir ainda mais na identidade e deixar a sua loja do jeito que sempre imaginou. É comum que haja a troca de plataforma depois de um tempo para otimizar sua loja virtual, então, se você já tiver uma ideia do estilo que deseja seguir, terá mais facilidade para operar uma nova página.

4. Pense em conteúdos expressivos

Qual será a linguagem da loja? O que será vendido combina com a maneira que o e-commerce se expressa em suas descrições e textos de página? Isso é extremamente importante para gerar identificação com o cliente.

Ter um blog profissional aliado à sua loja on-line pode ser uma estratégia muito eficiente, mas ainda que não haja essa possibilidade no momento, o cuidado com a linguagem é algo essencial. Pense nisso, pesquise concorrentes e inspire-se!

5. Defina os métodos de pagamentos

Um ponto crucial para uma boa experiência de usuário em lojas on-line é a parte dos pagamentos. Ao mesmo tempo em que recebe uma boa quantia e lucra, você precisa auxiliar seus clientes na hora de finalizar o pedido.

Para quem está começando agora, apostar em um intermediador de pagamento é a melhor ideia. Eles são mais simples de aplicar e utilizar e ainda se responsabilizam pelos riscos de fraude. A taxa cobrada por transação é fixa, e existem diversas opções no mercado para que você encontre a que mais se adequa ao seu estilo de negociação.

6. Cuidado com as imagens

Existem muitos casos de pessoas que desistem de comprar um produto ou perdem a empolgação com um e-commerce. Uma das razões por trás disso é a utilização de imagens de baixa qualidade ou que não trazem a sensação do produto da melhor maneira.

Investir em boas fotografias é essencial para quem quer vender pela internet, e pensar em algo como fazer um e-commerce sem se preocupar com isso é inviável. Hoje, com os celulares, você nem precisa ter um custo alto para conseguir boas imagens. É só buscar um fundo infinito e posicionar bem seus produtos (é recomendado ter mais de uma imagem por item)!

Caso vá vender itens digitais, o mesmo vale para a diagramação e apresentação dos produtos. Um bom mockup pode mudar totalmente a visibilidade de um ou outro item!

E então, aprendeu tudo sobre planejamento de e-commerce? Se você já fez o seu plano de negócios, que tal começar a botar a mão na massa?

Nós da GoDaddy oferecemos um Criador de Loja Online para quem precisa aprender como fazer e-commerce do zero.

Com uma configuração fácil e acessível para qualquer usuário, a plataforma da GoDaddy vem com recursos integrados de marketing digital, diversas opções de pagamento e condições de envio simplificado para todo o Brasil.

Faça uma avaliação gratuita agora mesmo e veja como o sucesso do seu negócio na internet estão a apenas alguns cliques 

Gostou de saber mais sobre o planejamento do zero de um e-commerce? Aproveite e veja mais artigos como esse aqui no blog da GoDaddy Brasil!