O que é HTML e para que serve? Saiba tudo sobre essa linguagem!

ArtigosCategory
9 min read
Beatriz Okubo

Sabe o que é HTML ou já ouviu falar? Essa é uma dúvida comum para aqueles que estão dando os primeiros passos no mundo da programação e desenvolvimento web. E não é por acaso.

Afinal, essa linguagem é uma das mais populares e utilizadas para a criação de sites mundo afora. Você sabia, por exemplo, que o HTML é utilizado como linguagem de marcação de 94,7% de todos os sites ativos na internet neste momento, segundo o W3Techs? É muita coisa!

Esse código, junto com o CSS e o JavaScript, é fundamental para a estruturação de um website, do mais simples ao mais complexo. 

Nessa missão tripla, o HTML é responsável pela marcação do site, isso é, no desenho estrutural de suas partes e significados. Em uma analogia simples, é como se fosse a planta de uma casa, que no caso seria um website.

Para que você entenda melhor o que é o formato HTML, preparamos esse guia completo sobre o tema! Essas são algumas dúvidas que vamos esclarecer e mostrar neste artigo:

  • o que é HTML?
  • como a linguagem HTML funciona?
  • o que são tags, elementos e atributos de HTML?
  • como facilitar o desenvolvimento do seu projeto de site?

Ficou curioso? Então vem com a gente e leia o conteúdo até o fim!

O que é HTML?

Para definir o que é HTML, é preciso entender a sigla primeiro. Ela significa Hyper Text Markup Language, ou seja, linguagem de marcação de hipertexto (elementos como textos, imagens e vídeos conectados entre si).

Trata-se de uma linguagem de marcação para desenvolver páginas e documentos eletrônicos para a internet, fornecendo informações para usuários, navegadores e mecanismos de busca.

O HTML é usado em:

  • desenvolvimento frontend, ou seja, na parte visual das aplicações web;
  • desenvolvimento de aplicativos mobile, tanto para Android como para iOS;
  • desenvolvimento de jogos.

Também é importante entender que ele não é uma linguagem de programação, já que seu objetivo não é criar um software, e, sim, marcar a estrutura de linguagens de programação de fato, como o Javascript. Ou seja, ele indica onde os elementos aparecerão na aplicação.

Para ficar em um exemplo, o HTML define como será feita a divisão de espaços em uma página e dá significados a eles de acordo com sua função, como o cabeçalho de um site, o menu lateral e por aí vai. 

Essa organização espacial da interface de um site é fundamental para a garantia de uma boa navegabilidade por parte do usuário. Dessa forma, ele não fica perdido frente a um conjunto de informações desconexas e sem ligação entre si.

Em especial, se você pensar em criar um site profissional para sua marca comercial ou projeto institucional, é justamente essa interface intuitiva e agradável que será o diferencial entre a quantidade cliques, acessos e tempos de sessão nas páginas.

Quer aprender mais detalhes sobre como construir um site profissional do zero? Veja o vídeo abaixo:

Ainda assim, de maneira similar a linguagens de programação, ele possui sintaxe e palavras reservadas. Entenda mais a seguir!

Como funciona o HTML?

Com o HTML, é possível definir a estrutura, o posicionamento dos elementos, a divisão de uma página em blocos visuais e combinar texto, imagens e vídeos para aplicações web. 

Essa linguagem é o componente mais importante de qualquer site, já que sem ela os outros elementos adicionados com programação, como a ação resultante de clicar em um botão, não têm encaixe.

O HTML é dividido em tags, elementos e atributos que indicam coisas para o navegador interpretar e renderizar o site visualmente. É somente assim que os usuários podem visualizar qualquer informação, escrita ou visual, em algum site.

Existem quatro aplicações para o que é HTML:

  1. hospedagem e acesso;
  2. mecanismos de busca;
  3. SEO;
  4. semântica.

Entenda melhor cada uma delas!

1. Hospedagem e acesso

Para um site receber acessos, ele precisa ser hospedado em um servidor. Esse é o momento em que os arquivos HTML são transferidos para uma máquina específica, cuja responsabilidade é responder às solicitações de acesso na rede.

Por exemplo, ao digitar a URL de qualquer site, você envia uma mensagem ao servidor que o hospeda e, quando consegue conexão com ele, você recebe os arquivos contendo a estrutura, as páginas e todos os componentes de acordo com o HTML.

2. Mecanismos de busca

Quando buscamos um termo na internet, ele aparece com um título principal e uma pequena descrição do conteúdo. Essas informações são fornecidas ao mecanismo de busca através de o que é HTML na página, o que permite que os usuários encontrem os sites corretos.

Ou seja, o título da página só é compreendido durante a busca porque há uma marcação no HTML indicando que é isso que ele é, o que também serve para todo resto do conteúdo.

3. SEO

SEO é a sigla para Search Engine Optimization, ou seja, otimização para mecanismos de busca. Isso se dá por meio de diversas estratégias, como utilizar palavras-chave, que buscam posicionar o site melhor nos resultados de busca que usuários realizam no Google.

Os marcadores do HTML são essenciais para o sucesso dessas ações, já que são eles que informam os mecanismos de busca sobre a estrutura do página.

4. Semântica

A aplicação do HTML na semântica significa que cada componente da página terá seu significado específico. Além de permitir que mecanismos de busca entendam o site, isso também auxilia leitores de tela e faz parte da acessibilidade.

Por exemplo, uma imagem carrega a tag específica (indicada como img no HTML), e é graças a ela que o leitor de tela sabe que há uma figura na página.

Qual a diferença entre HTML e HTML5?

Entendeu direitinho o que é HTML, certo? Entretanto, existe uma confusão bem comum entre os mais leigos de programação sobre o significado de HTML e HTML5. 

Na verdade, a diferença entre os dois reside apenas no nível de atualização de cada código. Enquanto o HTML é a linguagem mais famosa de marcação utilizada para desenvolvimento de sites, o HTML5 é uma atualização e última versão do mesmo.

Inclusive, ele é a versão mais moderna do tema do nosso tópico, e uma gramática de programação mais adaptada aos tempos de transformação digital e novas demandas da internet que vivenciamos.

Qual a diferença entre HTML, CSS e JavaScript?

E qual a diferença entre HTML, CSS e JavaScript? Como você vai ver abaixo, cada uma dessas linguagens tem o papel diferente, mas complementar, na criação de um site ou página para a web.

  • HTML: linguagem voltada para a parte estrutural do site e que define como os elementos da interface harmonizam entre si.
  • CSS: linguagem responsável pela identidade gráfica do site, como cores, imagens, introdução de artes, tipografia, etc. É a parte decorativa e responsável por deixar o site mais atraente.
  • JavaScript: linguagem com a função de comportamento de elementos gráficos dinâmicos em uma página. O JS é utilizado quando se faz necessidade de inserir um mapa interativo, uma arte 2D em movimento, um gráfico 3D ou infográficos dinâmicos e mais complexos. Assim, ele é como a cereja do bolo que vai inserir os elementos mais sofisticados na página.

Entendido como funciona o HTML, o CSS e o JavaScript, vamos voltar ao tema central do nosso guia e falar de maneira mais detalhada sobre a linguagem HTML. 

O que são tags, elementos e atributos de HTML?

Além de saber o que é HTML, é preciso entender que ele utiliza três recursos de marcação: tags, elementos e atributos. Saiba mais sobre cada um deles:

Tags

As tags são o rótulo que indica a função de cada conteúdo. Elas são escritas entre os símbolos “<” e “>”, como em <h1> e <h2>. A depender da sua função e objetivo, elas podem ou não acompanhar uma tag de fechamento, em que se adiciona o caractere “/” à tag após o final do conteúdo, como em </h1> e </h2>.

A tag de fechamento é utilizada de acordo com a obrigatoriedade do conteúdo; a tag de imagem (<img>), por exemplo, não requer fechamento, enquanto a tag de formulário (<form>) sim.

Elementos

No HTML, os elementos são os itens presentes em uma página. Podem ser uma imagem, um parágrafo, um formulário, um link, ou diversos outros recursos. Eles são representados pelas tags e são divididos em duas categorias:

  • elementos de bloco, ou seja, aqueles que aparecem sozinhos na estruturação por receberem uma linha antes e após a exibição do conteúdo, como <h1>, <table>, <form>, etc;
  • elementos inline, que ocupam o espaço correspondente ao que será inserido na página, como <img>, <a>, <button> e outros.

Atributos

Os atributos representam características e funcionalidades de cada elemento e pertencem às tags dentro de o que é HTML. Um exemplo comum é o atributo alt de uma imagem, que permite adicionar um texto alternativo a uma figura, importante para acessibilidade, erros de carregamento e estratégias de SEO.

Existem dois tipos de atributos:

  • atributos globais, que podem ser usados de forma igual para todos os elementos do HTML, como id ou style;
  • atributos específicos, que só estão disponíveis para certos elementos, como o atributo alt só está para o elemento <img>.

Como facilitar o desenvolvimento do seu projeto de site?

Apesar de ser um dos maiores medos de quem está iniciando no mundo da programação, você não tem motivos para temer aquela tela preta cheia de códigos! É possível desenvolver um site de forma muito mais simples e intuitiva.

A GoDaddy se dedica a oferecer as melhores soluções para você que deseja iniciar seu blog, site ou até mesmo um novo negócio on-line, sem complicações durante o processo. Contamos com uma ferramenta intuitiva para que, com apenas cliques e arrastando elementos, consiga criar sua casa digital. Não é incrível?

Conheça o criador de sites da GoDaddy e comece agora mesmo seu espaço virtual de maneira completamente gratuita!

Produtos Utilizados